R. Capitão Cavalcanti, 297
Vila Mariana - 04017-000
São Paulo SP Brasil
Tel.: (11) 5549.9792
WhatsApp: (11) 96021-3117
BDORT & Covid-19

BDORT & Covid-19

1ª Jornada Brasileira Sobre o BDORT e Cuidados Integrativos

Assista as Aulas

Contribuição Voluntária

Estamos convidando a todos que participaram a fazerem uma contribuição TOTALMENTE VOLUNTÁRIA em nome da Fundação ACL no valor de R$ 180,00 ou quanto sua generosidade determinar, a favor da Fundação ACL para o banco Itau Ag.: 0186 CC: 50160-7 e que será utilizado para auxiliar nos pagamentos dos custos para a realização do evento.

Apresentações Mesa 1

Dra. Satico Nomura
Avaliação das Arterites em Pacientes com Covid e Pós-Covid, Abordagens pelo Bdort

Relata a experiência pessoal no tratamento de 45 pacientes portadores de COVID e com quadros de arterites que foram abordados com o BDORT.
Apresenta as documentações fotográfica dos pacientes mostrando as principais alterações encontrados no mapeamento do corpo com ênfase nos parâmetros de arterites encontrados na cabeça.
Na sequência, após realizar o mapeamento inicial, vai abordando as alterações encontradas pelo teste virtual de medicamentos e captação seletiva baseado e destaca a importância dos mapeamentos sequenciais acompanhando as melhorias encontradas.

Dra. Rita Rahme
Relato de Caso: Mapeamento com Metodologia do Bdort em Adolescente com Síndrome Hipercinética

Relato de caso de menor portador de síndrome hipercinética de difícil diagnóstico clínico devido a grande complexidade de sintomas e as dificuldades no correto diagnóstico e que foi abordado com o BDORT.
Destaca a importância de mapeamentos sequenciais para adequar a seleção medicamentosa e a captação seletiva que permitiram uma melhora da sintomatologia desse paciente, mostrando a evolução da melhora progressiva e o suporte oferecido com o uso do BDORT.

Dra. Sumie Iwasa
Investigação das Síndromes Inflamatórias Promovidas pelo Sars Covid 21

Relata a experiencia com o uso do BDORT na abordagem de pacientes portadores de COVID em 16 meses de pandemia. Desenvolveu uma metodologia na abordagem desses pacientes através de documentações fotográficas e criou a UCV: Unidade de Carga Viral que utiliza como meio diagnóstico e de tratamento desses pacientes.
Sugere diferentes abordagens dependendo das leituras realizadas nas fotos dos pacientes da carga viral e das alterações fisiológicas encontradas pelo BDORT

Dr. Fernando Dotta Barros
Anosmia por Infecção pelo Covid19 – Opções de Tratamento pelo BDORT

Faz um relato de casos de série de pacientes com sintomas de anosmia com diagnóstico de COVID e a evolução dos sintomas utilizando o BDORT.
Faz uma atualização das variantes do COVID que apresentam diferentes cepas e com manifestações e comportamentos diferentes.
Recomenda a utilização de ozonioterapia complementar e alguns suplementos alimentares para melhoria dos sintomas dos pacientes portadores de COVID.

Apresentações Mesa 2 - Odontologia

Dra. Lanie Bueno
Exame de Radiografias Panoramicas pelo Bdort - Fenômeno da Ressonância Eletromagnética de Duas Substâncias Identicas e Localização dos 12 Órgãos da Medicina Tradicional Chinesa e Áreas de Cancêr Dentro da Cavidade Oral.

A autora mostra a correlação funcional dos órgãos internos com os meridianos dentários baseado nos estudos de Peter Dosch utilizados em 3 pacientes avaliados através de 3 radiografias panorâmicas e localizando os 12 órgãos utilizando-se 12 lâminas de órgãos da MTC e testando a presença da ressonância nos pontos correspondentes, localizados na gengiva e a maioria está próxima da inserção das raízes dos dentes nas arcadas superiores e inferiores. Encontrou discordâncias no intestino Delgado, Baço-Pâncreas, Pulmão e Rins.

Dr. Fernando Tai
Detox na Odontologia

Refere que Detox é definido como a eliminação dos elementos indesejáveis do corpo humano que implica em limpar o nosso terreno biológico em busca a normalização da nossa homeostase. Menciona a importância da qualidade da água que ingerimos como o detox alimentar e enfatiza a importância do uso do BDORT tanto na seleção dos alimentos, da água como dos medicamentos. Conclui sobre a importância de melhorar também o terreno biológico bucal para restabelecer conjuntamente com a saúde física, mental e espiritual como um todo.

Dr. Fausto Capuano
Pesquisa do Bdort como Coadjuvante no Atendimento Odontológico. Relato de 3 Casos.

Relata a sua experiência pessoal da utilização de Terapia Neural buscando Campos de Interferências associando com o uso BDORT na sua atividade profissional em três pacientes portadores de diferentes queixas clínicas e empregando o alinhamento energético com o cabo Manaka e associando infiltrações com procaína em pontos dentários obteve melhora substancial da dor. Conclui que o uso do BDORT e o cabo MANAKA possibilitam realizar intervenções à distância e solucionar algumas condições clínicas atípicas.

Apresentações Mesa 3 - Dia 19/06

Profa. Clarissa Aires
Nutracêuticos e Saúde Integral nos Tempos de Covid-19

A autora menciona a gravidade da evolução clínica da instalação das alterações infecciosas do COVID-19. Relata a capacidade de recuperação da saúde pelo uso de nutracêuticos na melhoria das condições dos estados oxidativos desencadeadas pela agressão do vírus no organismo.
Explica as etapas das vias bioquímicas que ocorrem conforme a evolução do processo infeccioso e menciona os principais recursos nutracêuticos para restabelecer a saúde, melhorar a resistência e a imunidade do paciente.

Prof. Eugenio Iorio
Estresse Oxidativo na Covid 19

O prof. Eugenio demonstra a participação da via lipodomica e redoxomica do estresse oxidativo na gênese das alterações inflamatórias na presença da infecção pela COVID 19.
Mostra sua experiencia através da mensuração do estresse oxidativo pela redoxomica como uma forma de quantificar o grau da capacidade oxidante do processo infeccioso do vírus e suas repercussões no curso da doença.

Dra. Wendy Falzoni
Evolução de Hepatite Relacionada a Covid-19 Tratada com Ozonioterapia: Caso Clínico.

Relato de caso de uma paciente com quadro dermatológico com placas hiperemiadas com muito prurido nas pernas que se alastrou para o tronco e membros.
Medicada por dermato com antibióticos e corticoide sem melhora do quadro.
Foi internada para investigação diagnóstica e recebendo alta com diagnóstico de Hepatite.
Foi atendida no Ambulatório de Medicina Integrativa constatando-se a presença de 2 bilhões e UCV pelo BDORT e foi tratada com propco, ômega 3, açaí, artemisia homeopática, DHEA, vit D3 e xilitol e associado ozonioterapia retal.
Conclui que a ozonioterapia como coadjuvante teve participaçãp determinante na melhoria do quadro, que pelo BDORT sugere-se que o agente etiológico desta hepatite tenha sido o SARSCOV-2.

Dra. Lara Alves
Homocisteina na Saúde Vascular e Bdort

Relato de um estudo piloto, selecionando aleatoriamente 10 pacientes para serem avaliados, por um médico experiente da prática BDORT para a dosagem da homocisteína no ponto YIN TANG/TIMO/VG16 e na sequência, coletar exame de sangue convencional para posterior comparação com os resultados obtidos.
Baseado nas observações fundamentais durante a realização deste estudo preliminar, propõe a realização de um estudo multicêntrico com um número maior de participantes para a validação da técnica ao nível científico médico convencional.

Dr. Gustavo Vilela
Descoberta de Um Ponto de Maior Precisão e Sensibilidade na Palma da Mão para Detecção de Rm Usando Bdort

Relata a experiência da utilização de um ponto na palma das mãos que exibe ressonância anormal mesmo quando a ressonância nos demais pontos do timo, cicatriz umbilical e sítio tumoral tenha desaparecido.
Este ponto está localizado no centro da palma da mão, à meia distância numa linha imaginária longitudinal que liga a extremidade do terceiro dedo e o meio do punho. É o ponto de maior convexidade da mão. Este ponto foi nomeado Ponto Palmar Central (PPC).

Apresentações Mesa 4 - Dia 20/06

Sra. Julieta Kasai
Tai Chi na Busca de Uma Vida Saudável

O Tai Chi, com seus movimentos circulares lentos, suaves e fluidos, promove a harmonia entre os diversos órgãos e entre os diversos pontos energéticos do ser humano. Essa mescla dos exercícios do corpo com os da mente pode ajudar a prevenir e tratar doenças e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida.
Pode ser praticado por pessoas de qualquer idade e condição física, desde que não possua restrição médica. Muito recomendado às pessoas da terceira idade, os exercícios de equilíbrio ajudam na redução de quedas, que se tornam mais frequentes à medida que a idade avança. Além disso, sua prática é benéfica para dar força, resistência muscular e flexibilidade.
A prática do Tai Chi não requer local, equipamento ou vestimenta especial, apenas roupa confortável que não limite os movimentos. Os movimentos são bem naturais e executados obedecendo os limites individuais, sem forçar, de maneira confortável. Os benefícios que advêm da prática do Tai Chi não são imediatos. Pelo contrário, surgem da repetição e persistência.

Ft. Miriam Nakajune
Atividade Física Oferecido aos Frequentadores do Ambulatório ACL

De setembro de 2019 até a interrupção das atividades em março de 2020 devido a Pandemia, 15 pessoas, sendo 14 mulheres e 1 homem participaram de um grupo de frequentadores do ambulatório de medicina Integrativa da Fundação ACL com o objetivo de melhorar a qualidade funcional e qualidade de vida.
A idade variava entre 45 anos- 80 anos e as queixas principais apresentadas eram dores persistentes (dor crônica), em uma ou mais regiões do corpo, dor à palpação, dor limitando os movimentos, restrições de amplitude de movimento passiva ou ativamente; os locais principais de queixas eram: ombro, pé, coluna, joelho e quadril e dificuldade para realizar as atividades de vida diária (avd).
Foram realizados exercícios de respiração, relaxamento, alongamento muscular, fortalecimento muscular, treino equilíbrio e principalmente orientações domiciliares.
Os resultados qualitativos foram melhorias da mobilidade, da força muscular e da dor foram relatados por algumas pacientes sendo que o senso de aceitação, adesão e participação das pacientes que foi em torno de 90%, pois relatavam que gostavam muito da ACL, sentiam-se muito bem e acolhidas naquele ambiente e sendo este fator muito importante para o resultado de melhora dos sintomas.

Dr. Gilberto Ohara
Salutogenese e Mindfulness

O autor relata a os fundamentos do conceito de Salutogenese segundo Antonovsky e o significado do Senso de Coerencia (SOC) com um instrumento preditor das condições da saúde em estudos populacionais mundiais e tem sido utilizado para planejamentos de estratégias de saúde pela OMS.
Fundamenta-se em adquirir coerência no pensar, sentir e agir de cada pessoa em busca da sua saúde.
Menciona que Mindfulfulness foi criado por Jon Kabat Zinn zrecurso para a redução do estresse no cuidado da saúde mental de uma população quando submetido a um nível de estresse psicológico prejudicial à saúde e para ser praticando a coerência na vida diária em busca da saúde integrativa.

Dra. Minami Tanaka
Espiritualidade e Saúde

Faz um relato de uma atualização da literatura sobre o tema e as muitas controvérsias sobre o que é Espiritualidade desde a sua definição e as várias dúvidas que o tema suscita. Cita a definição do cardiologista Dr. Alvaro Azevun Junior que é: Espiritualidade é um estado mental e emocional que norteia atitudes, ações e reações nas circunstâncias da vida de relacionamento, sendo passível de observação e mensuração científica.
Faz considerações sobre o tema e a relação com o BDORT e como pode ser utilizado no enfrentamento positivo ou negativo da doença dependendo das crenças do paciente.
Relata que a Espiritualidade pode auxiliar na cura de doenças físicas e psíquicas e que podem ser agravadas a partir de sentimentos ruins e pensamentos destrutivos e finaliza mencionado que o tema está inserido dentro do PNCIs (Politica Nacional de Práticas Integrativas e Complementares).

Apresentações Mesa 5 - Dia 20/06

Dra. Maria Isabel Senvaitis
Medicamentos Alopáticos com Resultados Surpreendentes

Dra. Lara Alves
BDORT Uma Ferramenta Clínica

Dr. Fernando Barros
Música e BDORT

Vários tratamentos ditos “energéticos” envolvem o uso de frequências na modulação da eletricidade, ondas sonoras ou radiação. Em geral o valor dessas frequências é determinado por tentativa e erro, optando-se pelo que apresenta os melhores resultados.
O autor apresenta uma proposta de agrupar as frequências medidas em “Hertz” em faixas correspondentes à escala musical dodecafônica.
Cita o livro “Ling Shu”, clássico da Medicina Tradicional Chinesa e menciona a existência de 5 Sons, relativos à Lei dos 5 Movimentos. Correspondem à escala pentatônica formada por C#, D#, F#, G# e A# (teclas pretas do piano) e a escala dodecafônica compreende 12 tonalidades entre as oitavas. Comenta sobre o primeiro estudo realizado foi sobre a Frequência Fundamental da Voz e a Escala Pentatônica, associando-os de acordo com diagnóstico clínico da medicina ocidental e continua estudando formas de inserção de frequências através do som e vibração, e observando o efeito sobre neurotransmissores e outras substâncias.

Dr. Otávio Hara
Macrobiótica

Apresentações Mesa 6 - Dia 20/06

Dr. Jorge Sato
Eletroacupuntura Riodoraku na ACL

O autor discorre sobra a técnica de mensuração de pontos eletrocondutíveis “ryidoten” descrito por Nakatani Yoshio em 1977 e demonstra a coincidência entre os pontos reativos eletropermeaveis “prep” e os pontos dos meridianos chineses.
Selecionou casos de dores crônicas no ambulatorio de ACL, analisou e quantificou os valores em vários pontos com o aparelho ryodoraku e apresenta alguns resultados preliminares. O escopo é utilizar o ryodoraku junto com o método BIDORT para o diagnóstico e tratamento desses pacientes.

Dr. Paulo Prado
Efeitos Cumulativos de Alinhamentos e Infiltrações em Casos Oncológicos Graves

O autor faz um relato preliminar de casos oncológicos graves temos utilizado alinhamentos e infiltrações com objetivo de atingir e manter a otimização da microcirculação e dos mecanismos homeostáticos, promovendo da saúde celular através do efeito cumulativo desses procedimentos. Realizou-se um estudo piloto avaliando três pacientes com tumores intracranianos graves tratados com 3 a 6 sessões semanais de alinhamento com multicabeamento e infiltração do ponto E36 realizados durante um período de três meses. Foram realizadas fotos antes e após cada sessão e aferidos como parâmetros de avaliação a Ressonância com a lâmina tumoral, Telômero, Tromboxane B2 e Oncogene C-fos AB2 na área patológica.
Observou que de forma progressiva, há uma tendência à diminuição do Tromboxane e do C-fos com a intensificação dos de estímulos realizados. Essa tendência se torna mais consistente à medida em que aumenta o número de sessões realizadas.
Comenta que com uma frequência superior a três sessões semanais parece ser eficaz quando combinada com quantidade adequada de estímulos domiciliares.

Dra. Katia Jojima
Como Diminuir a Contaminação Alimentar

A agricultura no mundo tem evoluído de forma a tornar cada vez mais eficaz a produção de alimentos.Um marco importante foi a Revolução Verde que ocorreu no final da segunda guerra mundial e trouxe novas tecnologias incluindo: modificação genética de sementes, uso de agroquimicos (fertilizantes e pesticidas), mecanização da produção, novas técnicas de plantio irrigação e colheita, e otimização da produção (através da produção massificada).
Temos a partir daí uma nova realidade: o uso dos agrotóxicos colabora para o aumento da produção agrícola. Existem sementes transgenicas que são naturalmente resistentes aos agrotoxicos.
A autora testou várias formas de descontaminação de 4 alimentos, sendo eles: tomate; tomate cereja; alface e batata inglesa (tipos orgânicos versus não orgânicos) e avaliou em relação a presença qualitativa e quantitativa de agrotóxicos (2,4-D e Atrazina) antes e depois de higienizadas através de sete métodos caseiros de tratamento desses materiais.
Observaram uma redução dos contaminantes na maior parte dos alimentos avaliados após submetê-los a procedimento de descontaminação e com a água alcalina e água ácida mostraram-se ser mais eficientes que o restante.

Dra. Satico Nomura
Experiência e Relato de Caso

Caso clínico PACIENTE A.L.S, 41 anos , contaminado pelo SARS-CoV2 , mal estado geral, com 65 % da área pulmonar comprometido.
Intubado, mantendo parâmetros ventilatórios alto para manutenção da homeostasia. Manteve posição em decúbito dorsal e prona para melhora da troca ventilatória.
Iniciou sessões de Acupuntura para possível mudança do quadro, haja vista que o paciente continuava em sedação e intubado, alterando todos os parâmetros da ventilação quando trocava de posição, chegando a saturação abaixo de 50.
Através de fotos do corpo inteiro e mapeou com BDORT as áreas de alteração da bioressonância na região frontal, artéria carótida interna D e E, Hipocampo e mapeou o timo morfológico e funcional. Encontrou área de alteração no miocárdio, contabilizando em ambas áreas 10.000 UCV, uma arterite A +40 na região frontal, lateral D e E, correspondendo a 1.200.000 UCV. Encontrou contaminação na área da VB e estomago, Porfiromonas e Prevotella , altamente inflamatórias P/P +10 e o tubo digestivo também contaminados com 100.000 UCV.
Realizou alinhamento energético E36 bilateral, BP6 bilateral, estimulo mecânico em órgãos de Ressonancia (cérebro, ponte cerebral, Timo, estomago, VB, intestino) e utilização de probiótico e intensificação da higienização bucal.

Dra. Kikuyo Nukui
Relato de Caso do Uso de BDORT em Veterinária

A Técnica BDORT pode ser utilizada na Medicina Veterinária auxiliando no Diagnóstico e na escolha correta dos medicamentos e alimentos, além da escolha da terapia mais indicada podendo ser auxiliar na: Terapia padrão alopática, Acupuntura, Ozonioterapia e Nutrologia funcional.
A autora descreve um caso clínico de uma paciente da espécie canina, sexo fêminino, raça Cocker Spaniel Inglês, idade 6 anos, peso 14 kg. A sintomatologia era dor, disquesia, dificuldade de levantar a cauda acompanhada de prostração, dor grau severo em coluna lombossacra à palpação.
O exame radiográfico da coluna lombar, mostrava mineralização, osteófito e diminuição do espaço intervertebral L6-L7 e ainda broncopatia - espessamento/fibrose de paredes brônquicas. Utilizou o teste do BDORT para localização da lesão na coluna lombossacra e região pulmonar, permitindo testar os medicamentos no timo e na região mais afetada. Os alimentos para composição da dieta também foram escolhidos se compatíveis na região do timo. Os medicamentos testados foram: Ômega 3 (EPA:DHA- 1,5:1) 500 mg – 1 cáp/SID; Probiótico (Lactobacillus acidophilus e Enterococcus faecium) – 2 gr/SID; Vit D3 + Vit A – 2 gotas/SID; Coriandrum Sativum extrato glicólico – 4 gts/BID/2 meses; Mix Homeopático Tintura - 4gotas/BID; Semente de coentro na refeição – 1 col café/SID; Arnica composta homeopática – 1 cp/BID e Arnica CH30 – 5 glóbulos/BID.
Outra terapia utilizada para o tratamento foi a acupuntura nos pontos VG20, VG16, VG14, B10, B11, B22, E36, wei jie, R7, R3, B60, BP6, cinturão renal (VG4, B23, B52, VB25) variando os pontos em cada dia.
As escalas de dor foram diminuindo gradativamente durante o tratamento e a paciente apresentou melhora dos sinais clínicos de dor e disquesia, ficando mais disposta, conseguindo se levantar e abanar a cauda. Concluiu que a paciente teve melhora após introdução da Técnica BDORT que ajudou na escolha dos medicamentos em dose ótima para ela, na escolha dos pontos de Acupuntura e de alimentos, demonstrando ter grande utilidade como auxiliar na prática clínica.


Veja como Chegar:

© AMBBDORT - Associação Médica Brasileira do Bi-Digital O-Ring Test
R. Capitão Cavalcanti, 297
Vila Mariana - 04017-000 - São Paulo SP Brasil
WhatsApp: (11) 96021-3117