Associacão do Bombeamento Iônico e da Técnica de Alinhamento Energético em Síndromes Pós Traumático e Avaliação dos Resultados Através do Bi-Digital O-Ring Test e Pesquisa dos Sintomas Físicos e Psíquicos Antes e Depois do Tratamento

Resumo do Trabalho Apresentado pelo Dr. Takashi Jojima no III Simpósio Médico Brasileiro sobre o Bi-Digital O-Ring Test

JOJIMA, TAKASHI, M.D., Acupuncturist, F.I.C.A.E, Cert. ORT-MD (4 Dan), President of the Brazilian Medical Association of Bi-Digital O-Ring Test;

SILVA, JOSE RENATO DA, MD, Infectious Diseases Specialist, Psychotherapist, Master degree on Depression and Adherence - Medical School of São Paulo University, Member of the Brazilian Medical BDORT Association;

YOSHIDA, YUKIKO, M.D., Ophthalmologist, Acupuncturist, Member of the Brazilian Medical BDORT Association;

IWASA, SUMIE, M.D., Orthopedist, F.I.C.A.E, Cert. ORT-MD (4 Dan), Director of the Brazilian Medical BDORT Association;

HARA, OTAVIO KOITI, M.D., Acupuncturist, Member of the Brazilian Medical BDORT Association;

UNO, LUCY HARASAWA, M.D., Gynecology  and Acupuncture, Cert. ORT-MD (1 Dan), Master Degree of Medical São Paulo University; Head of Gynecology & Obstetrics Section of Japanese-Brazilian Hospital from 1988 to 1997, Director of the Brazilian Medical BDORT Association;

FALZONI, WENDY,M.D.; Ophthalmologist, Chief of the Cataract Department of Vide Ophthalmology Institution, Chief Medical Editor of the Brazilian Journal of the Brazilian Association of Cataract and Refractive Surgery (1990-2008), Member of the Brazilian Medical BDORT Association;

BERRETTA, OLDERIGO N, M.D., Ophthalmology, Member of the Brazilian Medical BDORT Association;

SENVAITIS, MARIA ISABEL, M.D.; Physical Medicine and Rehabilitation, Member of the Brazilian Medical BDORT Association.

Address: Rua Joaquim Floriano 820, cjto 21, Itaim Bibi – Sao Paulo – SP –Brazil

CEP: 04534-003  Phone: +55  11 3168-8500;

email: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


INTRODUÇÃO:  Este estudo visa avaliar a eficácia da associação de duas técnicas de acupuntura diferentes, o Bombeamento Ionico de Manaka e a Técnica de Aung de Alinhamento Energético nos Síndomes Pós-Traumático realizando o teste virtual das substancias de controle pelo Bi-Digital O-Ring Test (expresso em unidades BDORT)  para verificar os resultados.
O Alinhamento Energético é uma técnica de acupuntura que visa melhorar o fluxo energético entre os meridianos anterior e posterior do corpo. O bombeamento ionico consiste na utilização do cabo de diodo, permitindo o fluxo unidireccional de eletrons. Seu uso é amplamente conhecido nos meridianos curiosos da Medicina Tradicional Chinesa (MTC). O Bi-Digital O-Ring Test - BDORT é um recurso propedêutico descoberto pelo Dr. Yoshiaki Omura, M,D., Sc.D., na qual o enfraquecimento muscular digital é causado pelas ondas electromagnéticas, de duas substâncias idênticas em ressonância. Usando BDORT, é possível medir virtualmente substâncias bioquímicas em unidades BDORT.

MATERIAL E MÉTODO:  O estudo foi composto por 19 (dezenove) indivíduos com história clínica de: (1) Trauma craneo-encefálico, (2) Cirurgias em que foi utilizado anestesia geral, e (3) trauma psigológico recente ou crônico. Seis sintomas físicos e psicológicos foram analisados: (S1) alteração visual; (S2) insônia; (S3) ansiedade; (S4) dificuldade de concentração; (S5) depressão; (S6) dor nas costas ou articulações. A Escala Visual Analógica (EVA) e o Inventário de Depressão de Beck foram aplicadas antes e após as sessões de acupuntura programadas.O programa consistiu em três sessões de acupuntura realizadas com um intervalo de 7 dias entre cada uma. Apenas quatro pontos de acupuntura prescritas para o alinhamento energético foram utilizados em cada paciente, em combinações que variavam de acordo com a história clínica de cada um. Os pontos foram os seguintes: Yintang (EX HN3) e  VG4 foi aplicado em todos eles; e mais dois entre VG20, VG14, VC17, ID3, PC6, TA5.  Cada sessão incluiu os seguintes passos: a) Desempenho do teste de acuidade visual inicial (VA), b) Teste atraves do  BDORT na area correspondente ao tronco cerebral na região occipital do cranio  para a avaliação das seguintes variáveis​​: (V1); telomero (V2) Asbestos, (V3) Integrina α5β1, (V4) Tromboxano B2, (V5) Acetilcolina; (V6) PCR, (V7) β amilóide; c) inserção de agulhas nos pontos escolhidos, de acordo com a história clínica, d) ligação do cabo de diodo, e) retirada das agulhas quando a acetilcolina atinge 3000 ug (em unidades BDORT) no tronco cerebral, ou cerca de 20 minutos de aplicação, f) Nova avalição da Acuidade Visual e medidas em unidades BDORT das substancias de controle no tronco cerebral. Os pacientes foram submetidos a uma nova entrevista clínica no final da terceira sessão.

RESULTADOS: Dezenove pacientes foram avaliados, sendo 14 mulheres e cinco homens, com idades variando entre 46 a 80 anos (média: 59,5), com histórico de: indivíduos com história clínica de: (1) Trauma craneo-encefálico, (2) Cirurgias em que foi utilizado anestesia geral, e (3) trauma psigológico recente ou crônico.  Os resultados podem ser divididas em duas partes. Em primeiro lugar, os sintomas clínicos de acompanhamento e depois as substâncias de controle pelo BDORT. No que diz respeito aos sintomas, os resultados são os seguintes: S1 – Acuidade Visual - foi avaliada através dos testes de visão; os pacientes relataram melhora    substancial em cada avaliação e este foi estatisticamente relevante (p <0,0001). O mesmo ocorreu com a entrevista clínica: ao comparar as entrevistas iniciais e finais, houve significativa melhora na Escala Visual Analogica (EVA) (p = 0,025). S2 – Insônia - ao comparar pela a avaliação EVA antes do primeiro e após a terceira sessão, houve melhora estatisticamente significativa (p = 0,018); S3 - Ansiedade - foi avaliada através de uma entrevista com um médico psicoterapeuta da equipe e diminuiu durante o estudo (p = 0,005); S4 - Dificuldade de Concentração - não mostraram diminuição estatisticamente relevante ao longo do estudo (p = 0,124); S5 – Depressão -  tiveram redução significativa (p = 0,026); S6 - Dor nas Costas e Articulações - não houve lterção (p = 0,244). Resultados pela medida das Substancias de Controle em unidades BDORT : V1 – Telomero - O aumento foi significativo antes e depois de cada sessão (p <0,0001), mas não foi significativa entre as sessões; V2 – Asbestos - a redução foi significativa ao longo das sessões, antes e depois (p <0,0001), e em cada sessão (p = 0,0001); V3 – Integrina α5β1 - a redução foi significativa antes e depois de cada sessão (p <0,0001), bem como entre as sessões; V4 - Tromboxano B2 - a redução de foi significativa antes e depois de cada sessão, (p <0,0001), mas não foi significativa entre as sessões (p = 0,1031); V5 – Acetilcolina - foi a variável que apresentou o maior aumento, antes e depois de cada sessão (p = 0,0001). Não houve alteração entre sessões; V6 - PCR  - a redução da foi significativa ao longo das sessões (p = 0,0001), e antes e depois de cada sessão (p <0,0094); V7 - β amilóide – apresentou redução significativa antes e depois e entre sessões (p <0,0001). .

DISCUSSÃO E CONCLUSÃO: Devido ao número de doentes envolvidos no trabalho (n), a análise estatística foi comprometida. No entanto, os resultados parciais obtidos através BDORT permitiu a verificação de um benefício crescente nas três sessões de acupuntura, o que denota uma tendência para normalizar as Substancias de Controle testadas. O resultado obtido na medida do β amilóide foi a melhor, quando comparados o antes e apos a última sessão.

Consideramos este trabalho como um esboço, para que possamos, em um futuro próximo, aumentar o número de indivíduos, incluindo possivelmente um grupo submetido à técnica de realinhamento energético sem o cabo de diodo, bem como um outro grupo em que poderemos inverter o polo do cabo Manaka.